Viva a Noite com Gugu

sábado, 4 de dezembro de 2010





Estreia: 1982
Término: 1992
Exibição: sábados, às 21h30.
.
COMO COMEÇOU:
Foi no Viva a Noite que Gugu ficou famoso nacionalmente. Em 1982, Sílvio apresentou ao diretor Homero Salles uma produtora argentina chamada Nelly Raymond, responsável pelo sucesso dos programas Campanas de Cristal (na Argentina), Sinos de Belém (no Brasil) e o Miss Argentina. Nos primeiros encontros, Homero e Raymond falaram sobre suas experiências nos concursos de miss (Homero dirigia o Miss Brasil desde 1981) e sobre a ideia que ela tinha de produzir no Brasil um programa aos sábados à noite inspirado no Saturday Night Fever. A idéia se concretizou e logo surgiu o nome Viva a Noite. Nesse formato inicial, o programa contava com três apresentadores a pedido da argentina.
1a. parte: “Festival Internacional da Canção” (apresentação de cantor e grupos de vários países da América do Sul) – Apresentação: Ademar Dutra.
2a. parte: “Noite de Mistério” (quadro esotérico) – Apresentação: Jair de Ogum.
3a. parte: “Hoje Quem Dança É Você” (concurso de dança) – Apresentação: Augusto Liberato.
Embora a escolha do nome do Gugu não tivesse unanimidade por parte da diretoria da época (afinal ele era apenas produtor), Homero e Gugu partiram confiantes para o Viva a Noite. O festival de música estava terminando e o quadro esotérico não estava obtendo o mesmo êxito. Foi então que o quadro “Hoje Quem Dança É Você” conquistou mais espaço e foi responsável pelo grande sucesso do programa.


COMO ERA:
Homero tinha liberdade com o Viva a Noite e nunca teve medo de ousar. Deixou a criatividade livre para surgiram gincanas que agitaram as noites de sábado. Quem não lembra de quando Gugu pedia para que o telespectador fosse até o estúdio fantasiado, ou trazendo uma tampa de privada, ou com chapéus diferentes,… Na opinião de Homero, muitas coisas que hoje em dia são consideradas vanguarda na televisão, o Viva a Noite já fazia há quase 30 anos. No Viva a Noite que Gugu lançou um de seus maiores sucessos: a canção “Baile dos Passarinhos”.
QUADROS:
“Paquera Com Rogéria”, “Prova dos Estudantes”, “Deu A Louca na TV”, “A História da Cinderela”, “Concurso Rambo Brasileiro”, “Sonho Maluco”, “Sonho de Última Hora”, “Desenhe Acerte e Ganhe”, “Convidado Mascarado”, “Parece Mentira Mas Não É”, “Eles e Elas”, “Declaração de Amor”, “Parente de Artista”, “Bastidores”, “Visita de Artista”, entre outros.





AOS DOMINGOS:
O programa foi transmitido no Programa Sílvio Santos nas tardes dos dias 7, 14 e 21 de maio de 1989. O Viva a Noite deveria ir ao ar apenas por um domingo para cobrir o espaço deixado pelo Cidade Contra Cidade, que naquela semana não havia sido gravado devido a uma greve. Sílvio Santos resolveu transformar o acidente em estratégia para combater o Domingão do Faustão. No entanto, o Viva a Noite voltou a ser exibido no seu dia e horário normal em seguida. A audiência não havia sido a mesma. Para torná-lo competitivo nas tardes do domingo, precisaria passar por mudanças no formato e que descaracterizariam o programa consagrado pelo público. A direção decidiu não arriscar.
SAUDADE:
Quem não lembra do Bugalu e da Nhá Barbina? Também era marca registrada o bordão que Gugu gritava “Viva a Noite!!!” e a platéia respondia “Viva, Viva, Viva” (3 vezes). Aliás, foi nesse programa que, em 1985, o grupo Menudo se apresentou pela primeira vez no Brasil.

















O início da febre da Menudomania no Brasil  teve seu início no Viva a Noite


Cazuza cantando Exagerado no Viva a Noite


Engenheiros do Havaí no Viva a Noite


Eu preciso confessar uma coisa: Viva Noite era meu programa preferido. E eu não saía de casa aos sábados à noite porque tinha a necessidade de dançar a Dança do Passarinho que sempre era apresentada apenas no final do programa. Ah... E quantas cartas eu enviei pro Sonho Maluco. Eheheh!

Bjks,
Ly Lauper

Fonte

Seguidores