Bonecas de papel

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010





Quem foi criança na década de 80 deve se lembrar delas, as bonecas de papel, que eram vendidas nas bancas de jornais.
Eu brinquei muito. A gente recortava e trocava as roupinhas. Era tão bom, tão gostoso...




Saudades...

Bjks,
Ly Lauper
► Leia mais...

Cigarrinhos de Chocolate

sábado, 25 de dezembro de 2010




Péssima influência para a garotada da época os cigarrinhos de chocolate da Pan faziam analogia ao vício de fumar. Tá na cara que alí tinha influência da indústria do tabaco. Controvérsias a parte ta aí destacada a imagem. Credo!
Era uma caixinha pequena,com cigarrinhos que na verdade eram barrinhas fininhas de chocolates enroladas num papel parecendo um cigarrinho.


Bjks,
Ly Lauper
► Leia mais...

Bee-Gees cantam “Noite Feliz”

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010


Hoje (22 de dezembro) é aniversário dos irmãos Maurice e Robin Gibb, ambos membros fundadores de um dos maiores grupos da música pop da virada dos anos 70 para os 80, o Bee Gees – que a esta altura do campeonato dispensam qualquer introdução. Robin está completando 61 anos, e Maurice infelizmente faleceu em 2003 aos 53 anos.




Numa bela ocasião, o grupo reuniu a família inteira ao redor da árvore de Natal e cantou junto a música “Noite Feliz” ao vivo durante um programa de TV australiano nos anos 80. O vídeo é incrível não só pela ótima versão do grupo da manjada música natalina, mas também pelo visual super 80′s de todo mundo. O que é a roupa da apresentadora?? E os cabelos do povo todo??







Via Trash 80

Bjks,
Ly Lauper
► Leia mais...

Super Vicky

terça-feira, 21 de dezembro de 2010




Nos anos 80 os sitcoms invadiram de vez a nossa Tv nas seções do fim de tarde na Globo ou na Record. Uma delas agradou especialmente as crianças ao mostrar uma pequena androide chamada Vicky.

Super Vicky era uma série de TV no formato de uma sitcom criada por Howard Leeds, apresentada originalmente nos Estados Unidos, em syndication, entre 7 de setembro de 1985 a 20 de maio de 1989, num total de 96 episódios, de aproximadamente 30 minutos cada, em quatro temporadas.

As músicas ficaram a cargo de Rod Alexander, Howards Leeds e Diane Leslie, tendo como tema de abertura a música "She´s a Small Wonder", composta por Geoge Greeley e Ed Lojeskie.

Apesar do sucesso em diversas partes do mundo, inclusive nos Estados Unidos, em 2002, os críticos de televisão da USA Today classificaram como um candidato a um dos piores programas de TV dos últimos tempos, assim como foi considerado pela BBC como uma das piores comédias de baixo orçamento de todos os tempos. (Essa não é minha opinião.)


A História.

A andróide V.I.C.I. (Voice Input Child Identicant) foi criada pelo inteligente cientista, especialista em robótica, e ele acabou trazendo o projeto para casa. Ted Lawson (Dick Christie) quis dar a esposa Joan Lawson (Marla Pennington) e ao filho Jamie Lawson (Jerry Supiran) uma garotinha na família, mas sua intenção principal no início era que a garotinha pudesse ajudar nas tarefas domésticas, resultado: Vicky, uma réplica de uma menina comum de dez anos, acaba se tornando um membro da família Lawson.

A robozinha parecia uma menina comum, mas a vizinhança mesmo achando que ela era filha legítima do casal Lawson, andavam desconfiados do jeitão esquisito de Vicky, principalmente a abelhuda Harriet Brindle (Emily Schulman), uma garotinha chata que morria de amores por Jamie Lawson e que vivia perguntando a todos: "Onde está o meu homem?"

Vicky sempre colocava o casal Ted e Joan em problemas, e era constantemente explorada por Jamie, que aproveitava as habilidades robóticas para fugir das várias tarefas de casa. a robô tentava aprender com Jamie a se portar como uma criança normal, mas um robô leva tudo ao pé da letra o que acabava criando situações muito engraçadas.



No Brasil.

O seriado estreou no Brasil dentro do extinto programa Sessão Comédia. O seriado era exibido sempre às sextas-feiras, na Rede Globo. Na década de 90, passou a ser transmitido diariamente, dentro da Tarde Maior, sempre às 15h, pela Rede Record. Foi parar nas madrugadas da emissora, até que sumiu da televisão.





Elenco


RTiffany Brissette .... Vicky
Dick Christie .... Ted Lawson
Marla Pennington .... Joan
William Bogert .... Brandon
Jerry Supiran .... Jamie
Emily Schulman .... Harriett


Dubladores Brasileiros

Rita Cleoci .... Vicky
Draúsio de Oliveira .... Ted Lawson
Neuza Azevedo .... Joan
Eleu Salvador .... Brandon
Wendell Bezerra .... Jamie
Cecilia Lemes .... Harriet

Direção: Neuza Azevedo

Fonte InfanTV

Bjks,
Ly Lauper
► Leia mais...

Como estão as chacretes hoje?

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010


Quem lembra delas?
Primeiramente naquela época em que elas lindas, corpos esculturais, e tudo isso sem silicone e sem plástica!!





E atualmente.....o tempo foi cruel não??rsrs






aqui

Bjks,
Ly Lauper
► Leia mais...

Daniel Azulay e a Turma do Lambe-Lambe

domingo, 19 de dezembro de 2010


A Turma do Lambe-Lambe é um grupo de personagens infantis criados pelo cartunista brasileiro Daniel Azulay, protagonista de programas de televisão, revistas de histórias em quadrinhos / banda desenhada e um LP.



Os personagens são:  Pita, Piparote, Ritinha, Damiana, Xicória, Gilda, Professor Pirajá, Bufunfa e Tristinho.


A Turma do Lambe Lambe esteve no ar durante 10 anos, primeiro na antiga TVE e depois na Rede Bandeirantes, sempre apresentada por Daniel Azulay, que mostrou o mundo do desenho e da arte para milhares de crianças em todo o Brasil.



A volta à Televisão aconteceu em 1996, com o programa Oficina de Desenho Daniel Azulay, que tinha vários quadros com a Turma do Lambe Lambe e introduziu também o personagem Azulinho, a versão da Emília de Monteito Lobato, de Daniel Azulay.


Atualmente vai ao ar no canal Futura da net o programa Azuela do Azulay, e também o programete "Turma do Lambe-Lambe" na TV Rá-Tim-Bum.


Na década de 1980 foi publicada a revista da Turma do Lambe Lambe pela Editora Abril.
 
 
Daniel Azulay (Rio de Janeiro, 30 de maio de 1947) é um desenhista, músico e arte-educador brasileiro, criador da Turma do Lambe-Lambe. Ídolo de uma geração, trabalhou na televisão nas décadas de 1970, 1980 e 1990.
 


Foi um dos criadores da vinheta de abertura do Jornal Nacional de 1972-74. No final dos anos 70 apresentou um dos quadros do programa infantil Pirlimpimpim, que era transmitido pelas emissoras educativas como a TV Cultura e a TVE. Entre outros, também fazia parte do programa, com bastante popularidade, o quadro Mãos Mágicas.


Em 1981 Daniel Azulay e a Turma do Lambe-Lambe se transferiram para a TV Bandeirantes, onde apresentou o programa TV Criança, criado por Maurício Sherman, que ocupava as tardes da programação renovada da emissora, quando do lançamento de seu novo logo, criado por Ciro Del Nero. Xuxa fora convidada para estrear como apresentadora nesse programa infantil. Foi convidada por Maurício Sherman, durante sua participação na bancada do programa Etc., que ia ao ar às segundas-feiras, às 23h, na TV Bandeirantes, apresentado por Ziraldo. Mas Xuxa achou o convite estranho, pois acabara de posar nua para a Playboy, então não aceitou. O mesmo Sherman a convidaria para ser apresentadora do Clube da Criança na Rede Manchete, em 1983.

 Fonte

Bjks,
Ly Lauper
► Leia mais...

Trem da Alegria : “Pra Ver Se Cola” no Natal da Xuxa (1988)

sábado, 18 de dezembro de 2010


O Trem da Alegria é sem dúvida nenhuma um dos grupos mais queridos dos trashers em todos os tempos. Quem foi criança nos anos 80 com certeza cantou e dançou muito as músicas deles. Criado em 1984, o grupo teve diversas formações diferentes e lançou oito discos, que venderam mais de seis milhões de cópias.



No Especial de Natal da Xuxa em 1988, Juninho BIll e Amanda foram as estrelas do programa cantando um de seus maiores sucessos, “Pra Ver Se Cola”. E mesmo depois de tanto tempo, a música permanece até hoje como um dos grandes “hinos” da pista da Trash 80′s!



Ví no blog da Trash 80

Bjks,
Ly Lauper
► Leia mais...

Plumas & Paetês

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010




Plumas e Paetês foi uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 19 horas entre 1980 e 1981, contou com 197 capítulos. Foi escrita por Cassiano Gabus Mendes e dirigida por Jardel Mello e Mário Márcio Bandarra, com supervisão de Gonzaga Blota.

Osmar (Stepan Nercessian), depois de um ano morando longe da sua família, decide voltar para São Paulo para apresentar sua noiva Júlia (Cristina Aché) a seus entes familiares. Eles dão carona para a amiga Roseli (Elizabeth Savala), que está grávida e pretende começar uma vida nova na capital paulista depois de ter sido abandonada pelo namorado. Na estrada, eles sofrem um acidente, e Roseli é a única sobrevivente. Para não ficar desamparada numa cidade em que não conhece ninguem, ela decide assumir a identidade da amiga e se apresenta com um outro nome, Marcela, começando a desfrutar do conforto que a família de Osmar lhe proporciona.

A família do rapaz é comandada pela matriarca Bruna (Neuza Amaral). Ela é casada com Gustavo (José Lewgoy), um homem rico, com quem teve três filhos: Osmar, Edgar (Cláudio Marzo) e Melina (Sílvia Salgado). Na trama, o filho mais velho de Bruna, Edgar, acaba se apaixonando por Roseli/Marcela. Na cidade, ela reencontra Paulo, o antigo namorado, que na verdade se chama Renato (José Wilker), e começam a viver um triângulo amoroso, que só é resolvido no final da novela.

Melina é a filha mais nova de Bruna e Gustavo. Ela se torna grande amiga de Roseli/Marcela e decide se tornar modelo profissional. Mas acaba sofrendo muita pressão da mãe, que não concorda com sua escolha.

Outro destaque na história é Rebeca (Eva Wilma). Ela é dona de uma fábrica de jeans herdada pelo marido. A personagem se apaixona pelo italiano Gino (Paulo Goulart), que trabalha como segurança da sua empresa. Rebeca também é assediada por seu secretário Márcio (John Herbert). Os três protagonizam os momentos mais cômicos da história. A empresária é uma mãe controladora, que faz de tudo para impedir que seu filho, Jorge Luís (Paulo Guarnieri), tenha um romance com a humilde Nadir (Solange Theodoro), a “moça do cafezinho”, e com a modelo ambiciosa Veroca (Lúcia Alves). O mundo da moda é retratado através das seguintes personagens: Lídia (Sura Berditchevsky), Amanda (Maria Cláudia), Dorinha (Mila Moreira) e Veroca. As quatro são modelos profissionais e passam por várias dificuldades para ascender profissionalmente.

A novela também conta a história da família de Cristiano (Mário Lago), proprietário de uma fábrica de bicicletas. Ele é casado com Irene (Monah Delacy) e pai de Claudia (Angelina Muniz). A jovem trabalha como modelo e é amiga de Dorinha, Amanda e Veroca. Ela é apaixonada por Edgar e sofre com a mudança de comportamento dele, que acaba se envolvendo com Roseli/Marcela.

Outro núcleo na história é a família de Clóvis (Felipe Carone) e Zeni (Eloísa Mafalda). Os dois são pais de Amanda, Angelo (Mário Gomes) e Nadir. Clóvis trabalha como propagandista de remédios e passa o dia inteiro andando pelas ruas. Ele não concorda com o trabalho de modelo da sua filha Amanda, e os dois entram numa série de conflitos, principalmente porque a filha sai de casa.
Com o desenrolar da história, vemos a mudança de Roseli/Marcela, que, para manter sua mentira, de uma humilde moça na cidade grande, se torna um mulher oportunista e trapaceira. Nos últimos capítulos da história, Roseli/Marcela sofre novamente um acidente de carro. No hospital, Renato conta para Edgar que é o verdadeiro pai da filha de Roseli/Marcela. Ela pede para Edgar contar para Bruna e Gustavo que o nome verdadeiro dela é Roseli e que a menina não é neta deles. Antes de morrer, Roseli afirma ainda que Edgar foi o verdadeiro amor de sua vida. No final, a criança acaba sendo criada pela família de Edgar.

A MORTE DE MARCELA EM UM TRÁGICO ACIDENTE DE CARRO

Na trama de "Plumas e Paetês", Cassiano contava a história de Roseli (Elizabeth Savalla), única sobrevivente de um acidente de carro, que foi confundida com Marcela, que era noiva do rapaz que dirigia o carro. Grávida, sem dinheiro e fugindo do passando, Roseli decidiu assumir a identidade de Marcela. Passou assim a desfrutar de todo o conforto da família rica do moço, que era liderada pela matriarca Bruna (Neuza Amaral). No decorrer da trama, Edgar (Cláudio Marzo), filho mais velho de Bruna, se apaixona pela falsa cunhada Marcela. Nesse meio tempo, ela reencontra Renato (José Wilker), com quem tivera um relacionamento no passado. Os três vivem um triângulo amoroso que só se definiu no final da novela, com a sua própria morte.

Fotos do final da novela, abaixo.

BASTIDORES DA NOVELA

A espinha dorsal de Plumas & Paetês, a história de Marcela, era a mesma de uma antiga novela da TV Tupi: A Intrusa, que contava exatamente a mesma história. A Intrusa inspiraria ainda outra novela da Globo: Esplendor.

Cassiano Gabus Mendes reuniu mais uma vez a dupla Eva Wilma e John Herbert do antigo seriado Alô, Doçura!, que ele mesmo escrevia e dirigia na TV Tupi. À dupla uniu-se Paulo Goulart, e foram responsáveis por vários momentos hilários na novela.

Plumas & Paetês não ia muito bem até que Cassiano Gabus Mendes sofreu um enfarte, ficando impossibilitado de levá-la adiante. Foi então eficazmente substituído por Silvio de Abreu, que terminou a novela tornando-a um grande sucesso.

Silvio de Abreu contou em uma entrevista ao Canal Brasil que pegou Plumas & Paetês por volta do capítulo 100, 110. Cassiano, mesmo sem conhecê-lo pessoalmente, o indicou para continuar a novela. Silvio se reuniu com sua esposa em um fim de semana e leram os 100 roteiros para se inteirarem (ele não assistia à novela). Em uma semana ele entregou 6 capítulos à produção.

A narrativa se desenvolvia em São Paulo, tendo como ambiente lugares que estavam então na moda na capital paulista e que revelavam os padrões da sociedade de consumo da época.

Um destaque foi Lúcia Alves, a Veroca, que chamou para si toda a atenção dos telespectadores ao disputar com Nadir (Solange Theodoro) o amor (ou o dinheiro) do playboy Jorge Luís (Paulo Guarnieri).

A atriz Maria Cláudia havia perdido o papel de Catucha para Débora Duarte na novela Coração Alado. Como consolação, ganhava Amanda, uma das protagonistas de Plumas & Paetês.

O último capítulo terminava com um desfile com a presença, entre outros, de Clodovil Hernandez. No final, Ronaldo Resedá cantou a música-tema de abertura enquanto as modelos do elenco desfilavam.

O mundo da moda também já foi apresentado em Ti Ti Ti, Top Model, Sex Appeal, Um Anjo Caiu do Céu e Desejos de Mulher.

Silvia Pfeifer aparecia na abertura da novela, na época em que era modelo, antes de tornar-se atriz.

A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo de 03/01 a 02/09/1983.


CURIOSIDADES

Em 1980, Cassiano Gabus Mendes produziu uma novela de sucesso que marcou estéticamente a mudança de década. Um dos núcleos contava a estória das modelos Lídia (Sura Berditchevsky), Amanda (Maria Cláudia), Dorinha (Mila Moreira) e Veroca (Lúcia Alves).


A abertura era glamourosa e trazia Silvia Pfeifer ainda como modelo, por sinal de muito sucesso na época. O luxo e riqueza pedia que as locações fossem feitam em São Paulo. O desfile que abre a novela foi gravado na boate Gallery, sinônimo de status naqueles tempos.

O tema de abertura foi a música “Plumas e Paetês”, de Ronaldo Resedá que também ficou conhecido por outra trilha de novela, a de “Marrom Glacê”.

O atual remake de “Ti-ti-ti”, outra novela de Gabus Mendes, traz personagens e citações de “Plumas e Paetês” como Marcela (Ísis Valverde), na época interpretada por Elizabeth Savalla, e seu namorado Renato (Guilherme Winter), originalmente vivido por José Wilker.


Exibida entre 8 de setembro de 1980 e 25 de abril de 1981 em 197 capítulos.

Por volta do capítulo 100, o autor sofreu um enfarte e teve de deixar a trama aos cuidados de outro novelista. Indicou Sílvio de Abreu para substituí-lo. Sílvio conseguiu aumentar a audiência transformando o destino da protagonista Marcela, que muda de uma humilde moça, vítima das circunstâncias e que tenta a vida na cidade grande, em uma mulher oportunista e trapaceira.

"Plumas & Paetês" é a novela exibida no Vale a Pena Ver de Novo com maior número de capítulos: 175. A reprise aconteceu entre 2 de janeiro e 2 de setembro de 1983, em 175 capítulos, as 13h30. Apenas 22 a menos do que os 197 originais. Cronologicamente, a reapresentação ficou mais tempo no ar que a apresentação original: 35 semanas em 1983, contra 33 em 1980 e 1981, devido à diferença de números de capítulos por semana.

A telenovela se desenvolvia toda na cidade de São Paulo com muitos desfiles e os personagens circulando pelos lugares mais chiques da cidade.

A então apenas modelo Sílvia Pfeifer participava da abertura da novela.

O trio formado por Eva Wilma, Paulo Goulart e John Herbert foi o responsável pelos momentos cômicos da história.

A telenovela, como quase todas as obras de Cassiano Gabus Mendes, foi adaptada pela televisão chilena.

Os créditos de abertura alternavam-se diariamente no bloco dos protagonistas. Havia a ordem Elizabeth Savalla / Maria Cláudia / José Wilker / Cláudio Marzo e a ordem Maria Cláudia / Elizabeth Savalla / Cláudio Marzo / José Wilker

Maria Cláudia foi escolhida para ser Amanda logo após perder o papel de Catucha para Débora Duarte em Coração Alado.

O cantor Lulu Santos, que ainda assinava com o nome Luiz Maurício, era funcionário da Som Livre na época da novela Plumas & Paetês, e fazia a pré-seleção de 40 músicas para o disco para que o diretor da gravadora, João Araújo, fizesse uma segunda garimpagem para a trilha. Lulu Santos tanto insistiu para que João Araújo colocasse uma música sua que este não teve outra saída e colocou a música Melô do Amor. No entanto, a música passou despercebida e Lulu Santos foi demitido da Som Livre. Mas logo em seguida Lulu Santos emplacaria o sucesso Tempos Modernos na novela Sol de Verão.

Elizângela e Paulo Goulart estão no remake de Ti Ti Ti que é uma junção de Ti Ti Ti e Plumas e Paetês.
ELENCO

Elizabeth Savalla - Roseli / Marcela
Maria Cláudia - Amanda
José Wilker Renato / Paulo
Cláudio Marzo / Edgar

Ator Personagem

Eloísa Mafalda - Zeni
Ary Fontoura - Raul
Felipe Carone - Clóvis
Mário Lago - Cristiano
Neuza Amaral - Bruna
Sura Berditchevsky - Lídia
José Lewgoy - Gustavo
Lúcia Alves - Veroca
Elizângela - Sandra
Paulo Goulart - Gino
Lídia Mattos - Zenaide
John Herbert - Márcio
Nestor de Montemar - Padre Clodovil
Mila Moreira - Dorinha
Sílvia Salgado - Melina
Cleyde Blota - Yara
Myriam Pérsia - Bianca
Solange Theodoro - Nadir
Monah Delacy - Irene
Walter Stuart - Chico
Angelina Muniz - Cláudia
Paulo Guarnieri - Jorge Luis
Heraldo Galvão-  Zeca

Participação especial

Mário Gomes - Ângelo
Maria Helena Dias - Luísa
Eduardo Conde -  Francis
Edson Celulari - Kurlan
Vera Brito - Secretária da fábrica de Rebeca

Atriz convidada


Eva Wilma - Rebeca Andrade


Participações especiais

Stepan Nercessian .... Osmar
Cristina Aché .... Júlia
Brandão Filho .... Adolfo
Elza Gomes … Dona Nina
Marcos Frota .... Jonilson

Milton Moraes
Carlos Zara
Ísis de Oliveira
Ilka Soares
Cristina Prochaska



Fonte
► Leia mais...

Seguidores