Araken, o Showman

sexta-feira, 29 de outubro de 2010


Personagem da TV encantou a geração que acompanhou a Copa de 1986


A geração que acompanhou a Copa do Mundo de 1986 certamente ainda tem na memória as vinhetas da TV Globo. Antes de iniciar as partidas, pequenos filmes traziam histórias engraçadas, muitas vezes críticas sobre a seleção.

A estrela era o Araken, o Showman, anunciado sempre no final do filme para delírio das mulheres que sempre o rodeavam.

Verdadeiro ícone da torcida brasileira que acompanhava os jogos pela TV, a personagem chegou a picos de audiências com 60 milhões de telespectadores.

Mesmo para quem assistia os jogos em outras emissoras, era comum a troca de canal só para ver a vinheta.

“As pessoas rapidamente se identificaram com ele, especialmente as crianças. Ele era torcedor, técnico. Era o reflexo do povo brasileiro”, resume o documentarista José Antonio Barros Freire, o Araken.

A personagem surgiu em 1984, sempre em situações inusitadas, nas vinhetas que anunciavam a programação especial da Globo. Mas explodiu na Copa do México, quando ele se apresentava como o “Gol Man”.

Araken ficou por quase sete anos no ar e entrou definitivamente para a galeria de personagens inesquecíveis da Copa. Ainda hoje, Barros é reconhecido pelo personagem.

Atualmente, ele estrela uma campanha da Petrobrás para escolher o craque do Brasileirão com filmes veiculados pela internet.

Araken, o Barros, também está em andanças pelo interior do estado de São Paulo, sobretudo na região de Sorocaba, onde promove documentários que resgatam a história das cidades.


José Barros Freire, o Araken, brinca entre as camisas da seleção brasileira: agora reconhecimento como documentarista 

 Por Carla de Campos

Seguidores